Novidades na João Portugal Ramos - Vinhos monovarietais de parcela






Um dos mais emblemáticos produtores da região do Alentejo, João Portugal Ramos (JPR), juntou em Lisboa alguns jornalistas, elementos da equipa JPR, winebloggers, parceiros, amigos e família, para a apresentação de dois novos vinhos do seu portefólio. O dinamismo da empresa e a sua contemporaneidade têm-se revelado atributos inequívocos, pois ainda à cerca de um ano estávamos em Estremoz para conhecer os dois novos Marquês de Borba Vinhas Velhas, referências que conquistaram sucesso imediato no mercado. A noite chegou por isso com grande expetativa de todos os que desconheciam os novos rótulos, grupo no qual eu me incluía.


Desta vez, foi escolhido para a apresentação um restaurante histórico da cidade fundado no ano da Revolução (1974), o Faz Figura. Durante a refeição, os vinhos da JPR foram sendo apresentados com criações do Chef Pedro Dias, entre as novas referências apresentadas e outras já com provas dadas:

Espumante João Portugal Ramos Alvarinho Reserva 2014
Croquetes de vitela Barrosã
Shot de sopa fria de tomate com mousse de coentros
Tostas com queijo creme, salmão fumado e cebolinho
Marquês de Borba Vinhas Velhas Branco 2017
Filetes de pescada dos Açores com maionese trufada e rosti de batata
João Portugal Ramos Vinha do Jeremias Syrah 2015
Pimentos doces recheados com mousse de bacalhau e salada verde
João Portugal Ramos Vinha de S. Lázaro Touriga Nacional 2015
Lombo Viriato em massa folhada com cogumelos e molho da Madeira
Duorum LBV 2014
Mousse de chocolate com pimenta rosa, flor de sal do Algarve e telha de laranja

A presença de João Portugal Ramos abrilhantou como de costume a refeição, com um discurso focado no projeto e nos dois novíssimos vinhos de parcela, sem dúvida as estrelas da noite que geraram uma saudável discussão entre os convivas sobre as características e perfil de cada um. Para mim, ambos se revelaram surpreendentes, pois se num Syrah não esperamos tanta subtileza e discrição de taninos e estrutura, num Touriga Nacional do Alentejo não me lembro de encontrar tanta intensidade e harmonia, num dos melhores monovarietais da casta na região atualmente, sem qualquer dúvida.

O Vinha do Jeremias Single Vineyard Syrah 2015 centra a prova na elegância e na ausência de taninos, com o fruto preto e especiarias típicas da casta. A vinha de 4ha que lhe deu origem foi plantada em 2003, e os dois clones existentes foram selecionados pela equipa de viticultura por serem menos produtivos. Já o Vinha de S. Lázaro Single Vineyard Touriga Nacional 2015, oriundo de uma vinha com apenas 1,5ha e solos calcários, revela uma harmonia invulgar entre taninos finíssimos, leves notas cítricas, floral subtil e grande garra no final distinto. Uma aposta ganha em duas novas referências com produção muito limitada (3.500 garrafas cada), de PVP 25€ e que os enófilos não deixarão de querer juntar à sua coleção.

Deixo no final deste texto o meu agradecimento ao produtor pela oportunidade proporcionada, na pessoa da Marta Lopes, e também aos meus colegas de mesa, que fizeram deste jantar um momento de animada comunhão enófila. A todos um grande bem-haja.



Artigo publicado em 15 de abril de 2019.
Algumas das fotografias foram gentilmente cedidas pelo produtor.

Sem comentários:

Enviar um comentário

UA-64594990-1