Quinta da Boa Esperança - Os Artesãos Atlânticos



A Quinta da Boa Esperança é um produtor relativamente recente da região Oeste de Portugal, que se encontra inserido na Região Vitivinícola de Lisboa. A localidade que acolhe a quinta dá pelo nome de Zibreira, situada entre a Serra de Monte Junto e o Oceano Atlântico. Não espanta por isso, que a imensidão azul que fica a escassos 20 km em linha reta, influencie de forma decisiva o carácter dos vinhos aqui produzidos.

Na visita que fizemos no passado dia 19 de fevereiro, pudemos testemunhar e sentir in loco a energia e a envolvência da propriedade, onde se produz um portefólio já interessante de referências (11 diferentes). Aqui o tempo parece passar devagar e as vinhas têm a oportunidade de maturar o fruto para produzir o melhor resultado final, vindimado manualmente, claro.

O projeto de enoturismo encontra-se em fase de acabamento, contando com alguns quartos que vão estar disponíveis para estadias ocasionais. Aqui impera o bom gosto, o design, o conforto e o bem-estar. A piscina bem enquadrada na serra com uma vista de cortar a respiração também ajuda a compor todo o quadro rústico, convidando o visitante a prolongar a estadia para fugir ao rebuliço dos espaços urbanos.

Toda a equipa da Quinta da Boa Esperança partilha os princípios do projeto: fazer bem, com tranquilidade e com respeito pela natureza, para que isso se note nos vinhos da casa. E nota-se! De todo o portefólio, destacamos a prova do Rosé 2017 (Castelão 45%, Touriga Nacional 40% e Syrah 15%), que é a referência mais produzida neste momento, com cerca de 20.000 garrafas. 

Depois, de um modo geral não se fazem mais de 3.500 garrafas por referência. Também gostámos muito dos restantes vinhos provados, nomeadamente o Colheita Selecionada Tinto 2015, o Reserva Branco 2016 (Arinto 60% e Fernão Pires 40%), o Arinto 2017, o Alicante Bouschet 2015, o Touriga Nacional 2016 ou o Syrah 2016.

Este é um projeto que deve ser descoberto por todos os enófilos que ainda não o fizeram, pois os vinhos marcam a diferença. Devido às baixas produções, não são fáceis de encontrar, mas prometemos que valem o esforço. Vinhos distintos, de carácter fresco e salino, elaborados com a mestria deste produtor artesanal atlântico, numa rara simbiose entre o oceano e o continente.

Quinta da Boa Esperança - Informações





Artigo publicado no dia 06 de abril de 2019

Sem comentários:

Enviar um comentário

UA-64594990-1