Adegga - Conceito vencedor

O Adegga agrada-me. Sou suspeito, é certo, mas lá por causa disso não deixa de ser uma verdade, que o conceito, agrada-me e muito.

Basicamente passa por ser uma reunião de amigos, conhecidos e amantes do mesmo, basicamente: vinho!

Mas quantos serões, jantares ou almoços, lanches ou petiscadas foram levados para patamares de glória e de história recorrente, entre grupos de amigos ou família, pura e simplesmente porque estava lá uma ou mais boas garrafas de vinho?

O vinho aglutina á sua volta paixões ou invejas, conforme o estado de espirito de uma pessoa ou grupo e quantos de nós já deram consigo a pensar, que aquela garrafa XPTO, que até estava guardada para uma suposta e hipotética ocasião gloriosa, ia bem com aquele jantar, só porque o estado de espírito do momento assim o pede?

Estas questões não foram respondidas no mais recente Adegga, porque o André Ribeirinho e a trupe de mágicos que o acompanha, não têm aspecto de psicólogos, acho que não têm vocação ou chamamento para tal, mas claramente o espirito de companheirismo e de afecto, ressalta para nós, admiradores e amigos do evento.

Desta vez o evento apresentou-se á minha pessoa, de uma maneira diferente. Pela primeira vez fui sozinho. Os companheiros de blogue, por afazeres pessoais ou profissionais, não puderam acompanhar a peregrinação bi-anual que se faz ao Hotel Flórida e a esposa decidiu que vestir e calçar a filha para os próximos meses, era mais importante do que ir provar vinho.

Prioridades, dirão alguns.

Eu acho que ela tinha razão e continua a ter. Não tenho é coragem para acompanhá-la a um ENORME centro comercial de Lisboa, nesta altura do ano. A bem da minha sanidade mental, não o faço.

Foi estranho. E foi diferente.

Portanto este post não é tanto acerca dos muitos vinhos que beberiquei e das iguarias que provei.


É mais acerca das pessoas.




As que fazem do Adegga o único evento que realmente vale a pena esperar um ano (ou seis meses, se estivermos a falar do evento de Verão) e das pessoas que me aturaram a ligeira melancolia, com um ou dois ou mais copos de vinho e um sorriso na cara.


A todos, um sincero obrigado!

Todas as fotos foram retiradas da página do Facebook do Adegga. São muitas e sempre giras. Parabéns aos fotógrafos e descupem lá qualquer coisinha...

Sem comentários:

Enviar um comentário

UA-64594990-1