Complexus Reserva 2010 Tinto

Pedro Alves é o rosto por trás da marca Complexus, que recentemente surgiu no mercado dos vinhos portugueses. A aquisição destes vinhos é possível através da Sabores Gourmet, empresa distribuidora exclusiva, e a enologia está a cargo de Francisco Montenegro, nome que alguns reconhecerão de outros projectos durienses como a Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, por exemplo. O vinho aqui apresentado, é não apenas a maior aposta da casa até ao momento, mas em particular uma aposta pessoal de Pedro Alves, acérrimo defensor das suas qualidades e capacidade para vingar no competitivo mercado dos vinhos da região do Douro. A produção reduzida (3.066 garrafas numeradas), aconselha desde já a celeridade na aquisição de um ou mais exemplares para poderem aferir das suas características. Por outro lado, esta é uma forma de entrar no mercado de forma segura, embora escutando em simultâneo a receptividade do mesmo, algo que entendo também como a melhor opção.

A formação específica em Marketing permite a Pedro uma postura "agressiva" (no bom sentido) junto do consumidor: aquele é o produto que tem, em que acredita, e depois de provar, gosta quem assim o entender. Realce ainda para uma saudável intransigência em servir apenas em copos de boa qualidade, bem como uma atenção (sempre fundamental) às temperaturas de serviço. Os enófilos agradecem e os consumidores ocasionais também (mesmo que não o saibam!). Esta é sem dúvida a atitude certa, uma vez que cabe (essencialmente) aos profissionais do sector como sommeliers, produtores ou agentes comerciais, educar correctamente todos os consumidores sobre as melhores formas de consumir diferentes tipos de vinhos.
 
Bonita cor granada, com a auréola violeta a denunciar o bom envolvimento da Touriga Nacional. No nariz é complexo, destacam-se as notas suaves de fruta vermelha como ginjas, bagas silvestres em compota, sugestão floral, elegante, toque abaunilhado dado pela madeira nova. Na boca é sério, redondo e saboroso, apresenta-se com alguma acidez, taninos presentes mas bem integrados, terminando com bom comprimento. Um vinho consensual, saboroso, sofisticado e actual que pode ligar bem com pratos de caça no forno.

O Complexus Reserva 2010 Tinto, apresenta-se no mercado com boas armas para competir nesta gama de preço. Pessoalmente, penso que poderia beneficiar de uma menor intervenção da barrica nova, passando a exibir maior austeridade e profundidade, num perfil mais facilmente associado à região. No entanto, o perfil que exibe permite-lhe ser companheiro à mesa ou fora dela desde já, sem prejuízo de alguma evolução que possa revelar em cave. Uma marca a conhecer e a seguir no próximos tempos. Fiquem atentos!

Uma última palavra de agradecimento ao Pedro Alves por nos ter gentilmente facultado fichas técnicas e imagens diversas, que contribuíram decisivamente para a elaboração deste artigo.
 
   

Produtor: Natalia Neusa Correia Cigarro Miranda Brás
Castas: Touriga Nacional (40%), Tinta Roriz (30%) e Touriga Franca (30%)
Região: Douro
Enólogo: Francisco Montenegro
Produção: 3.066 garrafas (numeradas)
Cave: 6 anos (após o engarrafamento em Abril de 2012)
Outras Informações: Estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês novas com tosta média

3 comentários:

  1. Caro Miguel,
    Já tive a oportunidade de provar este vinho. Concordo com a tua análise mas gostaria de deixar um comentário. Na minha opinião acho que o vinho ainda precisa evoluir bastante em garrafa para conseguir competir na gama de preço em que se apresenta. Nesta gama de preço está a competir, por exemplo, com o Quinta dos Murças 2008 Reserva... 2008, lá está...
    De qualquer forma, vi o vinho num supermercado, aqui perto de minha casa, a 12,5€... Diria que esse sim, um preço mais justo... Mas como se justifica esta disparidade de preço?
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Boa noite, o preço de 19,50 foi retirado do site da Sabores Gourmet e deve-se exclusivamente a um lapso que vai ser corrigido amanha. Confirma-se que o preço são de facto 12,50. As nossas desculpas pelo facto. Obrigado pelo comentário, caro MAgo e esperamos continuar a merecer a sua confiança. De facto o estagio em garrafa é ainda curto. Uma forma de atenuar é servir o vinho na temperatura recomendada e se tiver oportunidade de o decantar, asseguro-lhe que fica próximo de perfeito. Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Caro Mago,
    Obrigado pelo comentário e pelo seguimento atento dos nossos artigos de opinião. É interessante a tua apreciação, e é exactamente este um dos grandes fascínios do mundo do vinho: suscitar a discussão e a diversidade de opiniões! O Complexus tem este mérito, é um vinho de que queremos falar... Penso que efectivamente, o estágio de 1 ou 2 anos em garrafa poderá integrar ainda melhor a barrica no conjunto, potenciando a exuberância aromática e aumentando a fasquia no que toca à complexidade do paladar. Vou de facto esperar algum tempo para abrir a que tenho aqui na garrafeira, por isso voltaremos a falar dentro de 1 anito sobre este assunto! O teu comentário também já deu frutos pois a Sabores Gourmet já corrigiu o lapso no preço indicado no site online. Ainda bem!
    Saudações enófilas!

    ResponderEliminar

UA-64594990-1