Casa Santa Vitória Reserva Branco 2009

Não me canso de elogiar os vinhos brancos nacionais, e aqui está mais um prova de que temos excelentes vinhos que vale a pena descobrir e investir (prometo que o meu próximo post será sobre um vinho tinto ou outro).

Neste caso temos o Reserva Branco de 2009 da Casa Santa Vitória, um blend de Chardonnay e Arinto com alguns meses de estágio em barrica nova. Esta combinação de castas resultou a meu ver na perfeição, porque por um lado temos a frescura e os citrinos do Arinto e por outro o Chardonnay que confere mais complexidade, alguma mineralidade e mais sauvidade ao vinho. Resumindo em poucas palavras, um ENORME PRAZER, sem dúvida um dos melhores vinhos que já tive o prazer de beber. Se valida a pena guardar por mais um tempo, talvez, mas a verdade é que não sei e nem vou querer saber porque no final o prazer foi tanto que rapidamente esqueci essa ideia.

Ronda os 10 a 12€ o que a meu ver é um preço adequado à qualidade demonstrada pelo vinho, mas neste caso foi comprado directamente no produtor por cerca de 8-9€ o que torna ainda melhor a relação preço/qualidade. Outra opção é esperarem por feiras de vinhos, e este produtor é presença assídua, e ai comprar a preços mais simpáticos.

Se procurar um vinho branco para impressionar, este é sem dúvida uma excelente opção...

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Jerónimo, também concordo contigo quanto à qualidade dos brancos nacionas, sem dúvida cada vez melhores! Sabes como sou fã de Santa Vitória, por isso não me surpreende que este vinho te tenha dado tanto prazer à mesa... Também o tive cá em casa mas já despachei esse material há algum tempo, e lembro-me que não me impressionou... Mas é a questão que tanto temos posto em evidência nas últimas críticas aqui no blog, o tempo de espera revela-se cada vez mais como fundamental!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Miguel e Jerónimo, depois de atenta conversa com o Engº Manuel Vieira e Sottomayor(respectivamente Quinta dos Carvalhais e Casa Ferreirinha), durante o Summer Wine Market, cheguei a uma decisão em relação ao destino de alguns vinhos que tenho lá em casa. Principalmente reservas e topos de gama. E na maneira de encarar o mercado. Vou começar a comprar vinhos com grande potencial de envelhecimento. E os do dia a dia, têm de ser apenas coisas certas. Mas na calha até ao fim do ano, está os Buçaco branco(que muito me arrependo de não ter ido á prova na GN), o Sidónio de Sousa Garrafeira 2005 e o Viñ Tondonia de 96. Para começo de hostilidades, já assegurei um exemplar de Colheita Selecionada Branco de 2007, o meu favorito no Summer Wine Market. E por 10 euros, foi um bom começo.

      Eliminar

UA-64594990-1