A tentação

este telegráfico post é apenas e só, um ode a duas paixões : vinho e comida.

neste caso muito específico, moelas.

Adoro moelas, feitas pela esposa. Adoro aquele molho grosso e picante, que um bom prato de moelas tem de ter. Adoro!

Para acompanhamento, um vinho francês, adquirido no cada vez mais snob e caro Lidl.



Um Côtes-du-Rhone Villages, colheita de 2011. Uma conjugação, quase perfeita para este prato, um misto de Syrah, Mourvédre e Grenache. Limpo de cor, muito claro até e (estava convencido que tinha Pinot Noir...) é um vinho claramente gastronómico, que não vai ganhar absolutamente nada em ficar na prateleira e com uns estupendos 13.5% de alcóol, que para este prato em questão, conjugou-se na perfeição.

A parte melhor? O preço. Fica abaixo dos 3.60€, embora não saiba precisar.

A parte pior? Acabaram-se as moelas...

2 comentários:

  1. Sempre quero ver essas moelas da próxima vez que houver petisco aí em casa... A harmonização é interessante, nomeadamente pelo baixo investimento na componente líquida! Para a acidez do molho das moelas estou a pensar num Dão relativamente simples, sedoso, encorpado q.b. e alguma capacidade de se bater à mesa: o Duque de Viseu, entrada de gama da Quinta dos Carvalhais (Sogrape), que custa sensivelmente 3,99 € em qualquer sítio (Continente por exemplo)... Temos de experimentar esta proposta :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Duque de Viseu, é capaz de ser mais encorpado, disso tenho a certeza, que este Cotes du Rhone. Mas deve dar uma prova engraçada, de certeza. Deste gosto pela macieza do conjunto, gastronómico e versátil. Já o tenho experimentado com pratos de peixe, inclusive com um Linguini de Marisco...

      Quanto ás moelas, epá, não foi por falta de ideia... mas sei que a tua esposa, não aprecia especialmente moelas, mas gosta do molho... não se perde, não...

      Eliminar

UA-64594990-1